*

Citação bibliográfica

 

Argel-de-Oliveira, M. M. & Carrasco, P.G., 1987.  Aves marinhas encontradas mortas na Ilha Anchieta (SP).  Atobá, 2(1): 5.

 

 

 

 

Aves marinhas encontradas mortas na Ilha Anchieta (SP)

 

 Maria M. A. de Oliveira (*) & Pablo G. Carrasco (*)

  

Numerosas aves marinhas foram encontradas mortas nas três principais praias da Ilha Anchieta (23o35’ S – 45o05’ W), litoral norte de São Paulo, entre 21 e 30 de julho de 1984.

Faigões (Pachyptila belcheri): no dia 21, cerca de vinte indivíduos, já em decomposição, foram contados na Praia Grande; numerosos indivíduos também foram encontrados mortos na Praia Sul (dia 22) e mais dois, ainda em bom estado, na Praia do Presídio (dia 30).

Trinta-réis (Sterna spp.): encontrados em bom número na Praia do Presídio, no dia 30, sem sinais de decomposição. É interessante notar que um grande bando (mais de 50 indivíduos) foi visto seguindo um barco pesqueiro, coisa não observada em nenhuma das outras seis viagens por nós realizadas à ilha.

Pomba-do-cabo (Daption capense): um indivíduo, já em avançado estado de decomposição, encontrado na Praia Grande (dia 30).

A época em que tal mortandade foi observada coincide com relatos de outros pesquisadores, em outros estados, como Leidens, no RS (Atobá, 1(1): 4. 1986) e Teixeira, no RJ (in: Congr. bras. Zool., 12. Resumos. p. 264-5. 1985). Segundo Teixeira (op. cit.), a morte dos faigões em costas brasileiras seria causada por falta de alimento, não tendo relação com a crescente poluição da plataforma continental.

  

(*) Centro de Educação Ambiental da Pref. do Mun. de São Paulo.  

 

 

alto da página

 

Diversos          Publicações